Pryscilink
Arquivos

 

 

 

11.12.08

 

"Vinicius de Moraes, aquele filho da puta!"

"O Vinicius de Moraes, aquele filho da puta, segregador de mulher (que as mulheres adoram), disse: 'As feias que me desculpem, mas a beleza é fundamental'. Mentira! A beleza não é fundamental! ... Se você pega uma moça feia, pode ser um amor muito mais rentável do ponto de vista do afeto".
Estas foram palavras de Tom Zé, pioneiro na atitude masculina de aliviar a sobrecarga de preocupações da mulher com seu próprio corpo. Parei de freqüentar a academia e o salão de beleza depois de ouvir este pronunciamento. Desde então é a balança que sente o peso da minha consciência, porque eu desencanei. Ser baranga é que é fundamental!

Além da ode à feiúra, Tom Zé também defendeu o direito ao orgasmo de toda mulher. Depois de ficar chocado quando soube de uma "pesquisa" que dizia que 68% das estudantes mulheres da USP não gozam, conjecturou: "Ora, se as meninas estudadas da USP não gozam, imaginem as mulheres da minha recôndita Irará, nos cafundó da Bahia". E finalizou: "Deixem a mulher gozar".
* Para entender o contexto das frases acima transcritas, assista esta entrevista concedida em 2006 no Sesc Piracicaba. Nessa época Tom Zé lançava o álbum-manifesto chamado ESTUDANDO PAGODE - A Opereta do Segregamulher e Amor, que é o cd preferido da Amely.




Postado por Pryscila Vieira
pryvieira@yahoo.com.br

Comments:
Olá Pryscila! Pois perto donde trabalho tem uma pichação uma frase que diz mais ou menos assim: "LIBERE A FORÇA REVOLUCIONÁRIA QUE EXISTE NA MULHER!”, bom, acho que a força revolucionária que existe na mulher é o orgasmo.
 
há tantas barrigas e celulites femininas sexies... há tantas cabeças femininas que merecem orgasmar...
 
Eu já tinha ouvido Tom Zé falando sobre esta pesquisa (sem aspas pois é coisa séria)... Ela mostra como o problema é muito maior do que se imagina. É como a impotência masculina, é um tabu. Ninguém quer assumir que não sente orgasmo, é quase vergonhoso. Daí ao invés de tratar a dificuldade, empurram a situação com a barriga fingindo.

Pobres mulheres modernas, além de terem que ser perfeitas, não podem assumir que não sabem como ter prazer. Antigamente não podiam assumir que tinham.
 
Postar um comentário

Links desta introdução:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?