Pryscilink
Arquivos

 

 

 

29.3.11

 

Parabéns, Curitiba!

Comemorei o aniversário de Curitiba no melhor estilo curitibano: Estive presente na abertura do Festival de Teatro e encontrei alguns conhecidos meus que simplesmente fingiram não me conhecer. Quando eu esboçava um sorriso que culminaria num perigoso "Oi!", eles automaticamente desviavam seus olhares para um além, o que fazia me sentir um absoluto nada envergonhado que fala com as paredes. Mas, o que dizem por aí é que se um curitibano chega em casa e encontra a mulher com um sujeito na cama, ele vai pra sala ler uma revista, porque não fala com estranhos.
Portanto, republico esse cartunzinho que para mim é a tradução visual literal da simpatia e do calor do povo da cidade ironicamente conhecida por "Cidade Sorriso". O pior é que a inspiração desse cartum foi um fato real. Quando eu era criança e ainda me valia do reluzente transporte público curitibano, um senhor com sotaque que lembrava o nordestino, surtou na linha Pedro Moro - Boqueirão. Aos berros desabafou sobre a frieza do povo curitibano. "Antipáticos", "insensíveis", "indiferentes" foram os termos que o expressivo forasteiro colericamente bradou, conquistando para si mais do objeto de sua reclamação.

Qualquer adulto aconselha que as crianças não conversem com estranhos. Vai ver que é por isso que os obedientes curitibanos não conversam entre si, pois todos são estranhos.

Parabéns, estranha Curitiba! Parabéns, minha querida "Cidade Sorriso".

Comments:
Nesse cartum vejo a imagem de meu pai, um feliz nordestino que veio morar em Curitiba para ficar perto de seus netinhos. Quando caiu sua ficha, ficou depressivo...
 
Oi Mari!!! Sempre ouvi dizer que é um choque mudar-se para Curitiba, exatamente por conta do perfil um tanto frio do curitibano. Será culpa do clima? Mas, em Gramado por exemplo, faz muito mais frio e o povo é um amor... Vai entender, né? Mas, por mim, digo "seja bem vindo" para seu papi. Beijo para você também!
 
Eu juro que nunca, mas nunca mesmo entendi o porquê do "cidade sorriso". Vai ver que é em função do pessoal ficar batendo os dentes, tremendo de frio.

Lembro que quando eu era moleque, acostumado ao jeitão "antipático" do povo daqui, entrei em choque ao entrar em contato com uma grande quantidade de gente de outros lugares do país. Fiquei fascinado.

Hoje acho graça dessa nossa antipatia. Tem que rir pra não chorar.

Parabéns pelo trabalho, moça. Velho fã! ;)

Beijo.
 
Minha teoria é que ninguém aguenta o frio daí huaUHAUH UAUHUHAHUAUH mas não cumprimentar você o cara deve ser louco. Imagina trombar uma pessoa que é cartunista já é legal pra caramba agora a cartunista mais bonita do Brasil auhauhhuauhaa (é sério só se comparar com os outros cartunistas, não que você seja feia lógico, eu é que sou tímido)
Beijos e pacença cos Curitibanos!
 
nasci em Curitiba , saí daí com quatro dias e voltei para morar por seis meses quando tinha seis anos ...minha mãe que não era a pessoa mais falante e sociável do mundo não suportou o isolamento ! Eu
, que falo até com os cachorros na rua acho que não ia me adaptar mesmo...
 
minha irmã está morando a 2 anos em curitiba e falou exatamente a mesma coisa que você rsrs
 
viu só, gente?! ainda bem que tenho minha taperinha no interiorrrr para dar "bom dia" e ser correspondida. beijos!
 
viu só, gente?! ainda bem que tenho minha taperinha no interiorrrr para dar "bom dia" e ser correspondida. beijos!
 
viu só, gente?! ainda bem que tenho minha taperinha no interiorrrr para dar "bom dia" e ser correspondida. beijos!
 
Pryscila, obrigada pela sua arte, em especial a do Nordestino que surtou em Curitiba, me reconheci nele. Pobre de nós. Um dia vou embora daqui, que tenho saudades da vida.
 
O Fanzine Episódio Cultural é um jornal bimestral sem fins lucrativos, distribuído gratuitamente no sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Salvador-BA e Rio de Janeiro. Para participar basta enviar um artigo sobre esporte, moda, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, livros, curiosidades, folclore, saúde, Teatro, cinema, revistas, fanzines, música, fotografia, mini contos, poemas, etc.
Contato: Carlos (editor)
machadocultural@gmail.com
http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com
Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
 
Postar um comentário

Links desta introdução:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?