Pryscilink
Arquivos

 

 

 

15.6.09

 

Dado$ da Parada Gay

A Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transgêneros (GLBT), ONG de São Paulo que promove a passeata do orgulho gay que aconteceu no fim de semana passado, aumentou de R$ 5.000,00 para R$ 10.000,00 a taxa de inscrição para participar da parada. R$ 10.000,00?! Acho que muita gente vai continuar no armário, e mesmo assim com orgulho.
O total para patrocinar tal evento em São Paulo foi de um milhão de reais, sendo que R$ 920.000,00 vêm de órgãos governamentais: Petrobras, Caixa Econômica, MST, Ligas Campesinas e MLST, segundo declara a Associação da Parada do Orgulho GLBT. Será que estes órgãos governamentais não gostariam de patrocinar uma parada das cartunistas altonas e orgulhosas em Pindamonhangaba? Um milhão de reais resolvem minha parada!
Outros dado$ da parada:
40.000 reais é o custo médio para ter um carro no evento.
320.000 turistas vieram à cidade por causa da Parada Gay.
Fontes: São Paulo Turismo e Associação da Parada do Orgulho GLBT

pryvieira@yahoo.com.br

Comments:
E assim o orgulho gay acaba transformando-se em um lucrativo empreendimento! Capitalismo 1 Orgulho da própria identidade 0
 
é verdade gio. eu acho que isso anda virando uma indústria e acaba por descaracterizar a alma do evento que é o protesto pelo respeito e a afirmação da dignidade da público glbt. fico triste com estes dados tão voltados ao capitalismo.

bj e volte sempre!!!!
pry!
 
O problema maior está na maneira como esse dinheiro é canalizado. Posso apostar que nada disso é utilizado em prol das causas e direitos dos GLBTs! Um participante foi gravemente ferido em uma confusão violenta dentro da parada, será que vão custear o tratamento desse pobre rapaz? Quem dera se preocupassem realmente com os verdadeiros motivos pelo qual foi criada a tal parada.
 
Eu soube de explosivos lançados na parada que machucaram alguns participantes e um deles saiu gravemente ferido. Mas, certamente, tanto dinheiro não é sequer destinado a programação da segurança do evento. Isso fica por conta do Estado.
Fosse eu a vítima, cobraria o tratamento da ONG, sim. E levaria o caso à imprensa. Até para que em eventos futuros, a ONG faça seguro para destinar verba caso alguém se machuque por conta da manifestação.

Bj Gio!
Inté!
Pry
 
Cruzes! Se parada é cara assim, se fosse movimentada custaria quanto?
 
boa nana, como sempre!!!!
rsrsrsrsrs
bjs!
 
Será que a Amely vai tentar se relacionar com uma mulher ?
 
Postar um comentário

Links desta introdução:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?