Pryscilink
Arquivos

 

 

 

5.12.08

 

Sifudimo!

Há alguns dias postei uma coletânea de frases atribuídas ao presidente Lula que tornou explícito o que já é óbvio vociferante: Ele não possui muito conhecimento gramatical e formula frases absurdas. Alguns leitores ofenderam-se com o relato do fato. Qualificaram-me de elitista, burguesa, reacionária e até fascista. Disseram que colocariam meu nome na boca de um sapo, de um chimpanzé, de um hipopótamo. Sei não... Parece existir uma conspiração para que pessoas educadas sintam vergonha da "mania elitista-burguesa" de pensar antes de falar, ao contrário do presidente que, ao que tudo indica, conquistou o direito de impunemente maltratar o idioma e dizer tolices sobre o que quiser. Pensar o contrário é coisa de conservador, de preconceituoso.
Sobre algo similar a este comportamento, versou Nelson Rodrigues em 1950, quando criou a expressão "Complexo de Vira-lata". Segundo o dramaturgo e escritor "o brasileiro é um narciso às avessas, que cospe na própria imagem. Eis a verdade: não encontramos pretextos pessoais ou históricos para a auto-estima. Complexo de vira-lata é a inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo". Nelson Rodrigues, psicólogo da massa, decifrou grande parte do enigma há décadas.

Ontem, Lula falaria sobre o Fundo Setorial do Audivisual, mas preferiu discursar sobre a crise global usando um linguajar de ogro coçando a virilha no botequim. Disse ele: "Imagine se um de vocês fosse médico e atendesse um paciente doente. O que você falaria para ele? "Você tem um problema, mas a medicina já avançou demais. Vamos dar tal remédio e você vai se recuperar"? Ou você diria: "Meu, SIFU"?.

O site da presidência que transcreve os discursos do Lula reproduziu esta última frase da seguinte maneira: "Meu, (inaudível)". Por censurar o "SIFU" presidenciável, seria o planalto conservador, preconceituoso, reacionário e elitista? Ou apenas mantém o bom senso que Lula supõe não precisar mais?
Além dessa pérola, ele formulou uma lastimável metáfora fecal: "O mercado teve uma dor de barriga. E não foi uma dor de barrigazinha. Foi uma diarréia daquelas! Braba, insuportável". Sem o perdão da expressão, já que aparentemente perdemos o respeito: Que cagada, hein presidente?



Religião, futebol e política são assuntos adversos, principalmente para quem é agnóstico, torce para o XV de Piracicaba e é apolítico - afinal, relatar as gafes gramaticais e a verborréia do presidente não me torna partidária da oposição.

Lembrem-se que ninguém com caráter faz humor a favor.
Postado por Pryscila Vieira, diretamente de sua privada.
pryvieira@yahoo.com.br

Comments:
A gente é obrigado a aguentar esta "comédia standup" por mais 2 anos, e o pior, pagando a conta...
John
 
Você deveria agradecer ao presidente! Graças ao corte que ele fez nos impostos dos computadores, você pode comprar um pczinho, à prazo, nas Casas Bahia, e criar esse blog engraçadinho... Seja grata!
 
Uhahahahahah

Maravilhoso seu post !!!

"A gente samos agradecidos"

Marcelo
 
Oh Silvia...
Será que a senhora não sabe que estamos na crise do sifu porque foram concedidos créditos sem critérios exigentes e que muitos não conseguiram cumprir seus compromissos, e se a senhora também não sabe a carga tributária brasileira é uma das maiores do mundo, só perde pra Suíça, Suécia, Seilá, suponhamos a redução de impostos o que portando aumentaria os salários os empregos e, por conseguinte aumentaria o poder de compra de pczinhos e a senhora poderia quiçá comprar um á vista e fazer um comentário menos privado de graça (sem trocadilho). O que me deixa feliz e me deixa contente é que está chegando a hora do presidente, contagem regressiva, só faltam 758 dias.
 
Parabéns por reforçar o discurso da elite branca que acaba com o Brasil já a muitos anos!
 
Professor Mainardi está encinandu muito bem!
 
è provavel que o presidende ache que sendo feliz, não pensamos em nossas crises, assim ele fica fezendo suas lulanadas (?)
 
hahahahaha!!! ai silva! que engraçado seu comentário... rs...
mas as casas bahia ainda não vendem Macintosh, que são os meus preferidinhos. coisa de elitista, sabe?!
hehehehe!
beijo!
 
anônimo... vou corrigir teu texto:
"... HÁ muitos anos."
elite branca? afemaria... que retrógrado.
leia mais. estude mais e sempre. é tão bom!
 
mauricio! estou com você e não abro! contagem regressiva, amigo!
bj
 
Valeu Priscyla! Aproveito para lhe dizer que sou admirador da sua arte desde o tempo que te descobri na Bundas (foi na revista seus marotos). Estou até sem jeito, mas muito obrigado pelo "amigo"! Saudações e um beijo.
 
Nossa, Maurício!! Desde a Bundas? Uau!! Então é amigo,sim... Companheiro de balada! Hehehehe!!!
Saudações e outro bj!
 
acho sensacional a experiência que o brasil vive. elegemos um sociólogo de estirpe, que recebeu vários honoris causa, e depois um metalúrgico que leva a linguagem popular aos "palanques" presidenciais. não me choca a linguagem dele. nas rodas de fondue falamos o mesmo. ou nas rodas de churrasco, que também promovemos, regadas a cerveja. sou de classe média, e falo merda, bosta, sifu. claro, se pensarmos que a presidência tivesse função imperial, essa linguagem não caberia. o que pega mal mesmo é que ele é apenas animador de auditório, seja da classe c, d, e ou b metida a politizada. e que a classe a continua ganhando...
 
grande cláudio!!!
é isso aí!!!
bjs!!
 
Postar um comentário

Links desta introdução:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?