Pryscilink
Arquivos

 

 

 

6.2.08

 
Hoje é quarta-feira de cinzas. Mas eu já havia me tornado cinzas logo na segunda de manhã. Dor de garganta e febre que foram herdadas de um meio carnaval por entre as atrações encantadoramente bizarras do frio carnaval curitibano. Aliás, as palavras "carnaval curitibano" postas lado a lado já significam uma certa incoerência. Afinal, o Brasil inteiro sabe que carnaval nesta cidade não existe. Tanto é que há algum tempo, certo político tentou instituir em Curitiba um festival de música erudita que atraísse toda população que está a cagar por pierrôs, baianas e camarotes da Brahma. Infelizmente ele foi massacrado pela meia dúzia de cariocas-curitibanos que insistem em sambar na garoa, vestidos de hidratante e purpurina. Resultado: Ainda temos um carnaval abaixo dos 10 graus Celsius com umas três polacas debatendo-se ao exibir coxas roxas de frio.
Mesmo com a cidade vazia, quatro ou cinco bares de blues abrem as portas em Curitiba para tentar arrancar uns centavos de um bloco carnavalesco não instituído, intitulado "OS PORRAQUI", que são os seres que ficam por aqui curtindo a cidade deserta e a perfeita rede de transporte público só para eles. Inclusa neste bloco, a cartunista que vos fala.
E do alto do meu posto de rainha da bateria dos PORRAQUI, tenho o aval para afirmar que o que há de mais divertido e familiar para se fazer no carnaval em Curitiba é ir à eleição da Bem Bolada, concurso de "damas da noite" promovido pelo jornal Tribuna do Paraná há 43 anos. Muita gente aparece para conferir de perto as beldades mais cobiçadas da cidade. Milhares de pessoas foram à boate Cristal para gritar "gostoooooosa" sem parar e muitas das vezes, sem motivo aparente para tal. Trinta e uma damas inscreveram-se no concurso representando casas noturnas em que trabalham como "dançarinas" como elas mesmas definem o ofício.
Lá pelas tantas, uma das candidatas resolveu oferecer cambalhotas para o público presente, o que os apresentadores (Roberto Hinça e a drag Vangrega) chamaram de strip-tease. Nesse momento um senhor começou a enfartar. Reparei que ele tinha um anel dourado no dedo anelar da mão esquerda, o que me levou a supor que era um homem casado. A cambalhotagem foi interrompida para uma ambulância prestar primeiros socorros. Depois do homem salvo, a concorrente voltou e deu mais algumas cambalhotas um pouco menos letais, mas mesmo tão esforçada, não foi eleita a Bem Bolada 2008.
Amigos meus, jornalistas, fotógrafos, publicitários, modelos-maniquim-atrizes foram jurados no concurso e fizeram um bom trabalho na escolha. A grande vencedora foi Patrícia Michaela. Segundo o jornal Tribuna do Paraná ela convenceu os jurados de que tinha "carisma". Ah! E também seios fartos, coxas grossas e cinturinha de pilão.
Já que fomos privados de um festival de música erudita, pelo menos podemos conferir a eleição da Bem Bolada todo ano. Isso sim, é erudição!


(quem quiser conferir maiores detalhes sobre as medidas das vencedoras, pode acessar o site da tribuna do paraná: http://www.parana-online.com.br/capa/index.php?jornal=tribuna)

Postado por Pryscila Vieira, diretamente do New York Shire.
mailto:Shire.pryvieira@yahoo.com.br

Comments:
Nesta terra onde o carnaval de rua é uma festa religiosa que agonizou, morreu e ressuscitou mostrando a quem quisesse o Santo Sambário impresso com o rosto de Baco, "bolado" é indignado, inconformado. Ironicamente, a gíria foi gestada durante a referida agonia e ganhou o país durante a tal ressurreição da carne. Agora fico sabendo por você que, natiórfã do seu festival de erudição musical, Curitiba curte o festival de erosão gutural que a aflige todo (o) ano, dada sua baixa latitude e alta altitude.

Metros e noventa fora, já que a senhorita nunca estará ao nível do mar, convido-te a um dia aproveitar sua altitude alegórica pra conferir o "Never Mind the Blocos". Esse evento rocker bissexto e aleatório relembra os carnavais de dez anos atrás na Guanabara, quando samba praticamente só se encontrava pagando os bicheiros na apoteose.

Ah, e o clima aqui é nada erudito, mas bem mais cavalheiro. :**
 
Nesses dias tenho vontade de ir para a Baviera.
 
Postar um comentário

Links desta introdução:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?