Pryscilink
Arquivos

 

 

 

18.2.07

 

Carnaval

No carnaval dos meus sonhos, gostaria de seguir um trio elétrico em Curitiba dentro de uma imensa piscina aquecida móvel, a amenos 29,5 graus acima de zero, sem vento, sem garoa, sem previsão de frente fria vinda da Argentina. Enquanto não encontrar uma banda de médiuns para receber em seus corpos os espíritos de Janis Joplin, Joey Ramone, Frank Zappa, James Brown, Ray Charles e Ella Fitzgerald, já ficaria muito contente em seguir a banda Cherry Poppin´ Daddies no trio elétrico.
Mas não tenho nem um milésimo do dinheiro que gastaria para adquirir a tal piscina móvel e a banda Cherry Poppin´ Daddies não tem previsão de vir para o Brasil nos próximos cem anos. Então, continuo me deliciando numa temporária cidade de dez mil habitantes (os outros milhões foram para o litoral) que só lembram que é carnaval por que escorregam nos confetes e serpentinas da decoração publicitária dos mercados. Polaca-pelada-passista fantasiada de pêssanka, nem pensar. Não existe. Ginga por aqui é uma palavra que nos intriga.




Mas o carnaval em Curitiba tem seu lado positivo: é culturalmente muito produtivo. Artistas que odeiam axé-samba-barulho-praia-concentração-de-gente-suada ficam em suas casas protegendo-se da chuva torrencial, tomando conhaque com guaraná em pó e "ideiando" sem parar. A grande pérola cultural do carnaval curitibano é a música Nunca Mais do compositor Fábio Elias, vocalista e guitarrista da banda Relespública. Segundo depoimento do próprio artista, a pérola foi concebida durante um carnaval de "garoa e solidão" nesta cidade. Para mim, Curitiba é definida para sempre nas palavras de Fábio:
"Quem não se lembra de um dia louco de trovões
Onde as vidraças não paravam de chorar em prantos vãos
Quem não se esquece dessa dor sou eu
A dor de nunca esquecer o toque da luz ao por do sol
Não quero nem saber
Acendo um cigarrinho para pensar que meu passado foi para nunca mais
E que até hoje onde vou percebo que ninguém vai parar para assistir
Se há uma luz quero tocar, antes de nunca mais"
Imagina que Bell Marques, vocalista do Chiclete com Banana, teria tal iluminação nesta data... Neverrrrrrr!!!
A chuva nos traz profundidade.


Comments:
Então sou meio curitibano. O que gosto nesse feriado é não tomar parte dele.
 
O melhor de curtir o carnaval em Curitiba é depois ficar reclamando. Ou ter super idéias, sei lá.
 
Facam como eu dormem...dormem...parques, supermercado só pra vc fazer compras (vazios)...ah se eu tivesse televisao em casa, seria menos chato ou quem sabe namorada...bingo!!!..no proximo ano me lembrarei disso.
 
Postar um comentário

Links desta introdução:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?